top of page

Exposição de Arte

Atualizado: 16 de ago. de 2023

EXPOSIÇÃO DISCUTE O PAPEL DO FEMININO NA SOCIEDADE


---> Regina Maslem - Cerrado Galeria, Oscar D'Ambrósio - Curadoria e Valkíria Iacocca - Odisséia Casa de Cultura.

EXPOSIÇÃO NÓS MULHERES

Capa do catálogo da exposição de arte Nós Mulheres, com obras de 15 artistas visuais mulheres, que falam sobre mulheres em suas obras.
Capa do Catálogo Virtual da Exposição Nós Mulheres





















 

DAS PARTICIPANTES


Um grupo de 15 artistas visuais, mulheres de 10 cidades de seis Estados (GO, MT, RJ, RS, SC e SP) e do Distrito Federal, discute o papel do feminino na sociedade contemporânea em exposição que foi realizada de 30 de março a 30 de abril, em São Paulo, SP, na Odisséia - Casa de Cultura. A abertura ocorreu no dia 1º de abril de 2023.



O PROJETO


Com curadoria de Oscar D’Ambrosio, o Projeto Nós Mulheres evidencia, por uma ótica feminina, questões como invisibilidade, sororidade, limitações e potencialidades pessoais e coletivas, entre outras. As criadoras visuais apresentam pinturas em diversos suportes, como tela e vidro, livros de artista, cerâmicas, fotoperformance e instalações.



ESTÍMULO A PENSAR E SE POSICIONAR


Produzido pela Cerrado Galeria, o projeto, que contou com a experiência migratória de uma artista mexicana, naturalizada brasileira, residente em São Paulo e de uma gaúcha que mora nos EUA, estimula, por meio de algumas obras participativas, o público, não só as mulheres, a pensarem, se posicionarem e dizerem como podem e querem viver em sociedade perante modelos, barreiras e preconceitos oriundos das estruturas sociais e culturais, patriarcais e machistas.



O PORQUÊ DO PROJETO NÓS MULHERES


Um dos objetivos da exposição foi, portanto, gerar um questionamento das relações de cada criadora consigo mesma e com a sociedade dentro de uma perspectiva arquetípica e simbólica do que significa ser mulher no século XXI a partir dos apagamentos históricos recuperados sob uma perspectiva inclusiva, em que os conceitos de pertencimento e diversidade são essenciais.

Textos Oscar D'Ambrósio


 

AS 15 ARTISTAS VISUAIS E SUAS OBRAS

Conheça um pouco mais das obras dessas mulheres artistas



O Mundo de Perséfone

A instalação tem como fundamento o mito grego de Perséfone, deusa que passa nove meses do ano com o marido Hades, embaixo da terra, e três com a mãe, Deméter, na superfície, sendo considerada a deusa da primavera. Esculturas de cerâmica em formatos e cores diversas são apresentadas com o intuito de aludir a esses mundos e à migração possível entre eles. Por um lado, há escuridão, fendas e morte. Por outro, cores, renascimento e vida. As peças foram modeladas pelo uso da pressão, da força e do impacto, gerando rachaduras e quebras. Algumas, relacionadas às trevas, foram mantidas “danificadas” e “imperfeitas”; outras, associadas com a fertilidade, passaram por processos de restauração e recuperação. Todas, portanto, são plenas da energia da criação artística.


Descrição da obra

O Mundo de Perséfone

Instalação de esculturas manuais em cerâmica de alta temperatura, coloridas com uma mistura de corantes e esmalte em pó, queimadas em 1220º, cone 6

18 cm de altura x 31 cm de diâmetro (tamanho máximo)

2023


 

Vivendo a vida

Entre linhas brancas, em um universo azul, quase nunca celeste, as mulheres, representadas por pérolas, convergem em direção ao seu próprio EU. Elas atravessam planos, que remetem a vitórias e derrotas, moldando o seu universo por experiências únicas que as deixam cada vez mais fortes para viver a vida. Na tela, as mulheres/pérolas ora avançam ora retrocedem nas suas próprias lutas diárias. Com liberdade e autenticidade, mostram que, na vida, sempre existem caminhos a serem escolhidos e seguidos (ou perseguidos). Ao ultrapassar o plano escuro, é aberta uma grande janela. A mulher que ultrapassa planos emocionais continua escolhendo caminhos (ou trilhos) com inúmeras opções e desafios para continuar vivendo. A mulher/pérola sabe que somente por meio dessas incansáveis batalhas consegue alcançar a liberdade de poder ser ela mesma.


Descrição - obra 1

Pérola

AST

100 x 100 x 4 cm

2023


Descrição - obra 2

Nossas escolhas

AST

100 x 80 x 4 cm

2023


 

Descrição - obra 1

Oppressus

Mosaico com pintura em vidro

110 cm x 75 cm

2023


Oppressus traz o feminino envolto em um emaranhado de preconceitos, repressões e submissões oriundas de estruturas sociais e culturais machistas e patriarcais que comprimem e deprimem o pleno transbordar de sua essência, tornando obscuro o fluir da luz e de sua potência interna.


Descrição - obra 2

Axis Mundi

Mosaico com pintura em vidro

110 cm x 75 cm

2023


Em Axis Mundi, o feminino se revela em força e plenitude, apropriando-se de seus ciclos, ancestralidades e origens. Transborda e se permite, floresce e se conecta à sua essência. Transpõe barreiras e limites sociais impostos, fluindo com liberdade.


 

Segredos Arquetípicos

Todo ser humano carrega caixas dentro de si. É nelas que guarda os seus arquetípicos segredos. Elas velam e desvelam ansiedades, medos e desejos. Estas obras apresentam esse universo de possibilidades por meio de objetos realizados em cerâmica, pintados de preto, nos quais fios de cobre funcionam como rendas, que permitem desvendar parcialmente o que esta no interior. O resultado são caixas de mistérios. Elas podem ser de diversas formas, mais abertas ou fechadas, mais regulares ou irregulares, ou com mais ou menos fios de cobre,. Surgem como representações arquetípicas das possibilidades de cada pessoa, especificamente mulheres, saírem das suas caixas pretas e se libertarem ou ficarem presas ali dentro, apenas aparentemente seguras, para sempre.


Descrição - obra 1

Segredos Arquetípicos VII

Argila preta, extrusora, modelagem manual, pintada com óxido de cobre preto, queima 1240 graus, tecido com fio de cobre

11 x 9 x 24 cm

2022


Descrição - obra 2

Segredos Arquetípicos V

Porcelana nacional, modelagem manual, pintada com oxido de cobre preto, queima 1240 graus, com tecido de fio de cobre

15,5 x 15,5 x 15,5 cm

2022


Descrição - obra 3

Segredos Arquetípicos XVIII

Argila preta, extrusora, modelagem manual, pintada com cobre preto, queima 1240 graus, com tecido de fio de cobre.

6 x 6 x 16,5 cm

2022


Descrição - obra 4

Segredos Arquetípicos XX

Porcelana nacional, modelagem manual, pintada com óxido de cobre preto, queima 1240 graus, tecido com fio de cobre

31x29x27 cm

2022



Descrição - obra 5

Segredos Arquetípicos XIV

Argila Preta, extrusora, modelagem manual, pintada com óxido de cobre preto, queima 1240 graus, tecido com fio de cobre.

8 x 5,5 x 5,5 cm

2022



Descrição - obra 6

Segredos Arquetípicos XXI

Porcelana nacional, modelagem manual, pintada com óxido de cobre preto, queima 1240°C, com tecido de cobre.

13 x 13 x 12,5 cm

2022


Descrição - obra 7

Segredos Arquetípicos XIX

Porcelana nacional, modelagem manual, pintada com óxido de cobre preto, queima 1240°C, com tecido de cobre.

19,5 x 21 x 14 cm

2022


 

A estratégia compositiva de esconder e revelar, criada na conversa entre diversos materiais e pela presença de camadas estruturantes, cria um jogo de figura fundo no trabalho da artista Leila Bohn. As obras são construídas sobrepondo camadas de papel com camadas de tinta e detalhes em giz pastel e aquarela, acrescidos de alguns fios de linha. Sua pesquisas transita entre construção e desconstrução, e entre conforto e desconforto, propondo reflexão sobre o que nos foi dado a ser/fazer e o que, de fato, somos/fazemos. É proposta uma possibilidade de contato com o nosso avesso e nossas próprias entranhas, além de uma ruptura na forma estereotipada como, por muitas vezes, concebemos e olhamos para a pintura e para nós mesmas, mulheres do século XXI.


Descrição - obra 1

Subjetividade estrutural

Colagem de papéis e fios de linha, pintura com acrílica, aquarela, grafite e giz pastel.

45 X 20 cm

2023


Descrição - obra 2

Indecifrável feminino

Colagem de papéis e fios, costura e, pintura com aquarela e acrílica.

37,5 X 52cm

2023


Descrição - obra 3

Alma I

Aquarela sobre colagem de diferentes papéis

22,8 X 30,4 cm

2023


Descrição - obra 4

Alma II

Aquarela sobre colagem de diferentes papéis.

22,8 X 30,4 cm

2023


Descrição - obra 5

Alma Ill

Aquarela sobre colagem de diferentes papéis.

22,8 X 30,4 cm

2023


 

Descrição - obra 1

Medusa

Óleo sobre MDF

90 x 110 cm

2023


Medusa foi uma figura mitológica estuprada e punida, mas que sobreviveu com as suas deformidades transformando-as em força para a luta, a Medusa tem serpentes na cabeça. Elas, ao mesmo tempo que matam, podem trazer a cura por meio do seu veneno contra o mundo real. Este trabalho interpreta as mulheres do nosso tempo, que continuam sendo Medusas, independentes de etnias, idades ou quaisquer outras características. A resiliência dessas mulheres frente a tantas agressões que deformam o corpo e a alma, insiste na batalha; e utiliza as cicatrizes como pedras para escalar e continuar o caminho da vida.


Descrição - obra 2

Medusa II

Óleo sobre MDF

90 x 90 cm

2023


As pinceladas diagonais do fundo e as figuras pálidas localizadas nas duas laterais da imagem principal, contrastadas em tons preto e vermelho, aumentam o destaque da figura feminina. A imagem da protagonista é constituída de traços redondos e elípticos cujo efeito retira a possibilidade de uma interpretação mais óbvia de expressão da face, gerando várias possibilidades de análise, como delicadeza, desafio ou mesmo violência. Há ainda na pintura serpentes azuis metamorfoseadas nos cabelos, ícones simbólicos da Medusa, arquétipo feminino de injustiça, resiliência e luta.


Descrição - obra 3

Medusa III

Óleo sobre MDF

90 x 90 cm

2023


O fundo escuro e indefinido aumenta o destaque da imagem da face fria com serpentes em tons quentes que interagem com o observador. O trabalho interpreta a história mitológica da Medusa, com cores em tons acinzentados que aludem à petrificação que a personagem causava em quem encarava nos seus olhos. Ela observa e acompanha o espectador, sugerindo que talvez cada um deles possa ser a verdadeira Medusa.


 

Via Dolorosa de Cada Uma

Esta série, composta originalmente de 15 imagens, procura fazer, uma analogia de figuras femininas com o sofrimento de Jesus Cristo, sua mãe Maria e toda a comunidade cristã na Via Sacra há mais de 2 mil anos.


Descrição - obra 1

Corpo em Chagas

Óleo sobre painel

40 x 50 cm

2022


A obra Corpo em Chagas realiza uma analogia com a décima Estação da Via Sacra, onde Jesus é agredido e “Despojado de suas vestes”. A autoagressão que a imagem sugere é consequência de uma violência externa sofrida pela mulher, por meio de críticas e zombarias, quando sua imagem e corpo não atendem aos padrões de beleza impostos pela sociedade. Reverenciar a estética da magreza e da jovialidade gera uma avalanche de procedimentos invasivos estéticos e tratamentos com fórmulas mágicas para o emagrecimento rápido que permitam "caber" naquela roupa instagramável.


Descrição - obra 2

Mais Uma

Óleo sobre painel

40 x 50 cm

2022


A imagem Mais Uma instaura um diálogo com a décima segunda Estação da Via Sacra, “Jesus morre na cruz”. Sugere uma figura feminina deitada com os braços abertos, aludindo a uma pessoa executada caída na posição de cruz. O rosto pouco visível indicia que se trata de “apenas” mais uma mulher, assassinada devido ao seu gênero, crime hediondo designado com o nome de feminicídio.


Descrição - obra 3

A Deus

Óleo sobre painel

50 x 40 cm

2022


A obra A Deus realiza uma correlação do sofrimento de Maria, descrito na Décima quarta Estação da Via Sacra, onde “Jesus é colocado no Sepulcro”, com o desalento e a dor abrasadora e desoladora das mães ao sepultarem seus filhos, invertendo a ordem natural do ciclo da vida.


Descrição - obra 4

Recomeçar

Óleo e folha de ouro sobre painel

40 x 50 cm

2023


Faz uma analogia com a 15ª Estação (“Jesus ressuscitou dos mortos no terceiro dia”). Na imagem, o amarelo dourado remete ao sagrado; e o azul à espiritualidade e ao paraíso, sugerindo a luz, a força e a crença na capacidade humana de se reconstruir, renascer e recomeçar perante cada adversidade imposta pela vida.


 

INDIVIDUAÇÃO

Mergulho dentro de mim para (re)estabelecer o relacionamento com a própria alma, o mais profundo e importante da vida. Me encontrava perdida, apartada de quem sou. A individuação foi instintiva. Atendi ao chamado e rompi fronteiras que poderiam ter me custado tudo: casamento, dinheiro, família e lucidez. Mas lá estava, do outro lado do desconhecido, o labirinto da minha alma. Me reencontrei e agora caminho de mãos dadas comigo mesma, para não me perder de quem sou.


Descrição - obra 1

Quem se olha, quem se vê?

Série Individuação

Óleo sobre painel

80 x 60 cm

2023


“Quem se olha, quem se vê?” é um convite para refletirmos sobre o nosso próprio reflexo. A mulher que se encontra diante do espelho transmite passividade enquanto a mulher do espelho reflete agressividade. O diálogo entre as duas figuras representa os nossos próprios questionamentos quando estamos diante de nós: Quem somos versus quem estamos? Nos reconhecemos diante do espelho? Amamos essa pessoa? Queremos realmente nos ver?


Descrição - obra 2

O Vazio e o Tédio

Série Individuação

Óleo sobre painel

80 x 60 cm

2023


A obra “O vazio e o Tédio” nos traz a representação simbólica da vida que nos convida a olhar para fora versus a psique que demanda olhar para dentro. A janela que ilumina parte do quarto representa a vida exterior convidando a viver, porém lá fora, o que se vê é o vazio. A psique, representada pela esfera sobre a mesa está em meia luz enquanto a mulher encontrase totalmente na sombra, de cabeça para baixo. Assim, o processo de iluminação interior (leia-se autoconhecimento) se inicia. É o começo de uma jornada introspectiva e solitária que nos convida a reencontrar nós mesmos.


Descrição - obra 3

Nos Meandros do Inconsciente

Série Individuação

Óleo sobre painel

80 x 60 cm

2023


É na cama onde normalmente dissolvemos nossas tristezas em lágrimas antes de adormecer no sono profundo. Aqui tudo é simbólico: a posição fetal nos remete a segurança do útero; as cobertas da cama, que não seguem os padrões do mundo real, são ondulações típicas dos movimentos das águas. Parte da mulher está submersa nesse mar macio que se mistura e se integra com seu corpo. Ela está navegando diretamente para os meandros daquilo que está submerso no seu inconsciente.


 

Das Tripas Coração

Modelada em barro, surgida das entranhas da terra, esta obra representa as tramas da vida, um emaranhado de conquistas e de dores em que a riqueza das cores, vibrantes e escuras, brilhantes e opacas, apresenta o bailado dos sentimentos como um conjunto de emoções. Ora em cacos, ora inteira, a mulher está lá com seu amor e força, na luta e, ao se aproximar, ela vê sua imagem espelhada. Essa mulher faz das tripas coração por todos; e que ela faça por ela mesma...


Descrição - obra 1

Das Tripas Coração

Cerâmica modelada a mão, esmaltada em biscoito, com queima em alta temperatura a 1220º C, em forno elétrico.

Espelho

39 x 34 x 18 cm

2023


Descrição - obra 2

Das Tripas Coração

Cerâmica modelada a mão, esmaltada em biscoito, com queima em alta temperatura a 1220º C, em forno elétrico.

Espelho

28 x 20 x 10,5 cm

2023


 

A passagem do tempo é inevitável, porém as lembranças permanecem vivas. Esta obra é composta por ovos que retratam vidas e histórias enfatizadas pelos tecidos e rendados que os envolvem. Os seis objetos (ovos) se encontram sobre uma cama oval (útero), que reúne simbolicamente, seis gerações de mulheres de uma mesma família (bisavó, avó, mãe, filha, neta e bisneta). A base transparente, o véu, e as conexões representam o tronco familiar que gera, abraça, acolhe, permeia e sustenta os complexos relacionamentos, de cada uma dessas mulheres.


Descrição - obra 1

Re/Genera

Técnica mista - tecidos, rendas, cordonê, plástico, tule, mangueira, arame, entre outros.

1,20 x 80 cm

2023


 

O conjunto é resultado de duas fotoperformances. As ações enfatizam o contraste entre uma ação plena de movimento, em que uma bailarina interage com molduras e um vestido, e imagens estáticas, em que a própria artista se retrata.


Descrição - obra 1

Sem título

Fotoperformance

1,50 (largura) x 2,10 (altura)

2023


 

O Jogo da Vida

Duas forças complementares e contrastantes existem em todo ser humano. Uma delas é uma amorosa e construtiva; e a outra, mais destrutiva. Elas podem ser classificadas, respectivamente, como "Bem me quero" e " Mal me quero". Alguns movimentos, muitas vezes ocultos, tornam-se evidentes neste jogo. A artista convida o espectador, de uma forma lúdica, a reconhecê-los e a olhar e refletir sobre eles.


Descrição - obra 1

Jogo da Vida

Base - pintura automotiva sobre placa de metal, 90 x 90 cm;

Peças do Jogo - reprodução de colagens e pintura em acrílica da artista sobre imã, 20 x 20 cm;

Duas bases para expor as peças em metal, 80 x 50 cm

2023



REGRAS DO JOGO DA VIDA

 

Descrição - obra 1

SUFOCO DO RENASCIMENTO

Técnica mista, desenho estampado em tecido crepe de chine, aquarelado, com acabamento de canetas nanquim e poska. Suporte de acrílico dourado, parafusos e borboletas.

200 X 90 cm

2023


Tendo como matriz uma cena do filme O Piano (1973), de Jane Campion, a imagem central mostra uma mulher que transmite uma ambiguidade: está quase sufocando ou renascendo? Essa ambivalência dá o mote para a obra e seus desdobramentos. A pintura foi feita em papel, depois impressa em tecido crepe de chine, que dá a leveza à imagem, por mais que ela indicie opressão. A artista colocou réguas de acrílico na borda superior para segurar o tecido, sem que o prendesse. O uso de dourado bem brilhante funciona como espelho, de modo que o espectador tanto vê a imagem como a si mesmo. As tonalidades vão do preto ao branco, passando pelo mencionado dourado, cobre e bronze. Para a imagem não ficar chapada, apenas estampada no tecido, optou-se por pintar com as tintas direto dos tubos, o que valoriza a materialidade do trabalho. Mesmo com fluidez, a imagem tende a saltar e ganhar potência comunicativa. As teclas do piano sugerem garras; e as mãos buscam sair de um mar de sufoco para, em um momento de crise, ajudar a renascer.

Descrição - obra 2

AS COISAS LINDAS

Camisa aquarelada, encerada, com poesia de Carlos Drummond de Andrade no lado direto, e franjas na barra, guardada em caixa de acrílico.

90 x 60 cm

2022


AS COISAS LINDAS

Uma camisa listrada azul e branca surge sufocada em uma caixa de acrílico. Teria sido usada no cotidiano por homens e mulheres; utilizada para tirar a identidade de alguém; ou pautada como linhas de um caderno escolar? Apesar de guardada, imóvel, reprimida, traz em seu peito um coração enorme, quase saltando para fora, indicando que por ali passaram bons sentimentos – e que lá vão ficar. Naquela caixa, naquele lugar, encerada, guardada, há um vazio no coração que ninguém, exceto o próprio autor pode preencher. Pode haver ainda um trauma que aumentou esse vazio interior e, por meio da poesia e da arte, há a tentativa de curar as próprias feridas nessas coisas lindas muito mais que coisas findas. As franjas fazem referencias ao feminino, mas elas não se completam, em uma sugestão ao sufoco e a como o feminino pode ser interrompido abruptamente.


Descrição - obra 3

EXPURGO

Técnica mista, crinolina pintada de tinta acrílica, com forro feito em crochê, e fitas de cetim, gorgurão, e veludo.

200 X 90 cm

2023


A obra parte de uma cena do filme O Piano (1973), dirigido por Jane Campion. Mãe e filha esperam, na praia, o marido que “comprou” esta mulher, mas, demorou para ir buscá-las. Elas se veem obrigadas a se proteger dentro do saiote de crinolina que era usado para dar volume às roupas de época. Qual é esse lugar em que elas buscam proteção? O espaço é tratado pela artista como um casulo feminino, pintado de vermelho, marrom e preto. As cores estão ligadas aos expurgos e a tudo o que é escatológico, mas que também é vida. O saiote apresenta fitas que saem da cintura e fitam o observador. Assim, nesse balanço permanente, as relações entre o trabalho e o público continuam sendo tecidas. O termo expurgo significa “separar o que é nocivo, mau ou inútil”. Neste trabalho, quem é nocivo ou inútil? A mulher? Ou o mal que ela faz a si mesma? É colocada a questão daquilo que a mulher precisa expurgar de si mesma e, ao mesmo tempo, tecer como um parto, o que se faz a partir da própria cintura, tecendo o seu ser para um dia não mais sê-lo.


 

Descrição - obra 1

Ficha técnica

Livro de Artista Transbordar

Tati Garcia

ISBN: 978-65-00-62572-1

Bordado, Estêncil, Ilustração, Colagens

Edição 1

4 volumes de 25pgs

210 x 297mm

2023


Livro de Artista Tranbordar

As trocas que tive com mulheres do meu convívio diário, conhecidas ou não, me inspiraram a ilustrar histórias sobre "nós, mulheres". Mulheres potentes, intensas, comprometidas... algumas delas silenciadas, mas jamais se abateram e se tornaram ferramentas de suporte para dar voz a mais e mais mulheres. O livro TRANsBORDAR é questionador e traz reflexões sobre a condição feminina, pintando e bordando mulheres que questionam e desconstroem paradigmas ultrapassados, tornando-se parte de uma mudança coletiva.


 

Os trabalhos da artista visual Yara Delafiori fazem uma reflexão sobre o Ecofeminismo, uma das vertentes do feminismo. Surgido em 1974, com Françoise d’Eaubonne, o termo se fundamenta na concepção de que somente haverá um equilíbrio que proverá a sustentabilidade do planeta se existir uma importância e igualdade entre homens, mulheres e natureza. Nessa concepção, as mulheres foram historicamente podadas de exercer todas as suas habilidades e potencialidades, inclusive o direito à reprodução. Tanto a mulher como a natureza, portanto, sempre foram exploradas pelo homem.


Descrição - obra 1

Natureza Inconcebida

Pintura OST

80 x 80 cm

2022


Nesta obra a mulher sonha, medita ou simplesmente se fechou por não ter liberdade para exercer o seu empoderamento. As águas densas e pesadas do trabalho sugerem essa ideia. Além disso, a natureza que se mostra podada, talvez morta com seus galhos secos. A ligação entre a natureza e a mulher ocorreria, assim, em um mundo onde, em muitos lugares, elas não encontram espaço.



Descrição - obra 2

An Seios Reprimidos

Pintura a óleo sobre tela

80 x 80

2023


As flores escondendo partes íntimas e o corpo em contato com a água instauram uma atmosfera em que a vida predomina dentro de um contexto em que o feminino teve seus poderes e desejos negados, das mais diversas maneiras, desde a reprodução à inserção social. Nessa vertente, surgem questões essenciais. Pode-se pensar, por exemplo, se o mundo viveria a situação atual de superpopulação, um dos motivos da escassez global de alimentos, se a mulher houvesse tido, ao longo dos séculos, uma maior autonomia sobre o próprio corpo.


 

VISITAÇÃO DE 30/03 A 30/04/2023

Textos e dados finais - Regina Maslem


Tivemos uma vernissage em 1º/04 com aproximadamente 100 pessoas, com a presença de 14, das 15 artistas do projeto. Na ocasião, Regina Maslem, da Cerrado Galeria, realizadora do evento, abre a exposição agradecendo ao público presente, em seguida passa a palavra ao curador Oscar D'Ambrósio que dispõe sobre o desenvolvimento das obras, poética e processo artístico. Na sequência, a advogada Dra. Maria Eduarda Basso, técnica do CDCM Butantã, representando a ONG Fala Mulher, informou aos presentes sobre a importância da ONG e de suas ações no cenário brasileiro e mundial, assim como da relevância do projeto Nós Mulheres, nos dias atuais.

Dra. Maria Eduarda Basso, advogada do Fala Mulher, discursou durante a abertura da exposição Nós Mulheres.

Após a abertura, a visitação teve continuidade até o dia 30/04, e nesse tempo contamos com a visita da equipe do Núcleo Integrado de Atendimento à Mulher - NIAM, da cidade de Resende-RJ, composta por Antônio Carlos, Marilene Buçard e Mabele Miglioli; além da visita guiada do Cônsul Adjunto da República Argentina, Diego Castiglioni e sua esposa Mônica; os quais agradecemos.

Visita da equipe NIAM - Núcleo Integrado de Atendimento à Mulher da cidade de Resende-RJ
As artistas Rossana Jardim e Cris Marcos, o Cônsul Adjunto da República Argentina, o Sr. Diego Castiglioni e sua esposa Mônica, a artista Leila Bohn, Oscar D'Ambrósio - curador e Valkíria Iacocca - Odisséia Casa de Cultura.

Ações como estas, do Projeto Nós Mulheres são necessárias para firmar diálogos, criar vínculos assertivos e parcerias que possam beneficiar mulheres que ainda vivem a margem de nossa sociedade, seja por gênero, raça, cor, etnia, entre outros.


 

MÍDIA SOCIAL

Instagram


Capa do Instagram da Exposição Nós Mulheres.

Insights

@exposicaodearte.nosmulheres

406 seguidores;

39 - Publicações;

205 - Stories;

10 - Reels.


Engajamento

32.291 contas alcançadas;

1.130 contas com engajamento - dessas 244 eram seguidores e 886, não seguidores;

2.815 interações com o conteúdo;

1.264 interações com publicações;

846 curtidas;

166 comentários;

47 salvamentos;

3 compartilhamentos;

343 Interações com vídeos do Reels.


Impressões

71.300 - número de vezes que os posts apareceram na tela.


Público engajado

95,6% - Brasil;

1,2% - EUA;

0,5% - Espanha;

0,4% - Nigéria.


Principais cidades

72,1% - São Paulo;

2,2% - Rio de Janeiro;

0,9% - Belo Horizonte;

0,8% - Raleigh (EUA - Carolina do Norte).


Principais faixas etárias

21,7% - 35 a 44 anos;

21,3% - 55 a 64 anos;

19,7% - 45 a 54 anos;

19,6% - 25 a 34 anos.


Gênero

86,8% - Mulheres;

13,1% - Homens.


AGRADECIMENTOS

Nossos agradecimentos ao grupo de artistas, ao curador Oscar D'Ambrósio, equipe técnica, familiares e a todos os envolvidos no projeto da exposição de arte Nós Mulheres.

A Luciane D'Alessandro, Cris Marcos, Maria José e Sandra Becker, artistas do grupo que não mediram esforços para que nossa exposição acontecesse, primando pelo melhor para o grupo. Obrigada, meninas!


Textos e dados finais - Regina Maslem



Chamada permanente de todas as formas de Artes Visuais para o site da CERRADO GALERIA para exposição virtual. O projeto busca dar visibilidade a talentos de todo o Brasil nas mais diferentes áreas das Artes Visuais. Para tanto, convocamos as pluralidades de artistas brasileiros para compor nosso catálogo virtual, após a curadoria de cada obra apresentada.

 

Os trabalhos serão avaliados pela comissão curatorial, sendo possível a seleção de 1, 2 ou 3 trabalhos ou a recusa dos mesmos. Em todos os casos será fornecido um retorno ao artista de aproximadamente 200 palavras. Caso as obras sejam aprovadas, serão postadas com um breve comentário crítico. No caso de não aprovação, será encaminhada uma justificativa do motivo da não aprovação, deixando um caminho aberto, para aprovações futuras. Cada artista ou coletivo poderá se inscrever em até três categorias. As obras dos selecionados serão expostas a partir da inscrição e curadoria, de forma imediata e continuamente. O trabalho escolhido pela curadoria será vendido na loja online do site  https//:www.cerradogaleria.com, observando as regras da galeria.

O valor de R$ 125,00 (cento e vinte e cinco reais) somente será pago em caso de aprovação de 1, 2 ou 3 trabalhos. Em caso de recusa dos trabalhos, não haverá cobrança. 

Esta convocatória esta aberta a todos os artistas brasileiros com 18 anos ou mais.

 

CADASTRE-SE em nosso site https//:www.cerradogaleria.com, os selecionados vão expor seus trabalhos na loja online. 

INSCRIÇÕES: a partir de 04 de outubro de 2021 

Cabeçalho 1

Big Title

bottom of page