top of page

Cleiton Ribeiro, em “Outubro”, alude ao câncer de mama de uma maneira diferenciada. As diversas áreas que aparecem aludem às formas de lidar com a doença. Isso se dá em níveis complexos que se entrelaçam. No plano da pintura, existe um questionamento permanente entre os planos apresentados. As cores, por exemplo, ocupam distintas áreas em uma espécie de balé criativo e desconstruído, em que não há corpos, mas percepções dos materiais utilizados. Analogamente, há infinitas variações clínicas da doença se manifestar e de cada indivíduo lidar com elas. O grande dilema que a pintura coloca está no entendimento de que não há respostas que possam ser usadas para todos indistintamente. Pensar que existem manifestações unívocas é um reducionismo, seja nos aspectos de tratar o mal, de reagir perante ele ou de enfocar o tema artisticamente.

Oscar D’Ambrosio

 

CLEITON RIBEIRO, "Outubro", original, 30 x 40 cm, 2021

SKU: CERGA6001ORICR
R$ 600,00Preço
    bottom of page